O marketing tem muitas vertentes. Porém, como a maioria das vertentes está relacionada de alguma maneira, sempre vale a pena falar sobre outros tipos de marketing e como eles podem contribuir para a estratégia de um negócio.

Hoje, vamos olhar para o Marketing de Produto. Você já viu essa expressão por aí? Se essa é a primeira vez que você encontra esse nome, fique tranquilo. Nós vamos explicar tudo sobre ele neste post completo. Confira!

O que é Marketing de Produto?

O Marketing de Produto é um tipo (ou “vertente”, ou “escola”) de Marketing cujo foco é conectar produtos e pessoas.

Sua meta é encontrar os consumidores certos para um determinado produto e criar uma maneira de vendê-lo que seja interessante para estes consumidores.

Para esse trabalho, entender o perfil do comprador é indispensável.Vamos definir as funções do Marketing de Produto em poucas palavras?

  • Desenvolver o posicionamento do produto;
  • Desenvolver a mensagem da empresa sobre o produto;
  • Desenvolver o diferencial competitivo do produto, frente aos concorrentes;
  • Desenvolver o alinhamento entre as equipes de Vendas e Marketing.

Como você pode imaginar, portanto, o Marketing de Produto é essencial quando um produto novo está sendo lançado no mercado.

Outra situação em que seu papel é crucial é quando um produto que já existe vai ser introduzido em um novo mercado, no qual os consumidores ainda não o conhecem.

Mais um uso interessante do Marketing de Produto é para testar a recepção de um pequeno grupo de consumidores a um novo lançamento, antes de liberar o produto para o público em geral.

Quais são os estágios do Marketing de Produto?

Todo produto tem um ciclo de vida. Esse ciclo é composto de quatro fases: introdução no mercado, crescimento, maturidade e saturação / declínio. Antes da primeira fase é onde o trabalho do Marketing de Produto se concentra — e ele também possui diferentes estágios.

De maneira geral, podemos apontar sete estágios do Marketing de Produto:

  • Desenvolvimento do perfil dos consumidores;
  • Posicionamento e mensagem;
  • Educação da empresa sobre o posicionamento e mensagem;
  • Criação de um plano de lançamento;
  • Criação de conteúdo para o lançamento;
  • Preparação da equipe;
  • Lançamento.

Agora, vamos ver as atividades envolvidas em cada um destes estágios.

Desenvolvimento do perfil dos consumidores

Como já vimos antes, parte do trabalho do Marketing de Conteúdo é entender o perfil do comprador — e é neste estágio que isso é feito. O objetivo é definir o público-alvo e elaborar uma visão completa do potencial cliente da empresa.

Posicionamento e mensagem

Neste estágio, tentamos responder a três perguntas básicas: o que o produto faz, quem vai usá-lo e porque esse produto é diferente dos seus concorrentes. O resultado desse processo é um documento que posiciona o produto dentro do mercado ou, até mesmo, um conjunto de mensagens relevantes sobre o produto.

Educação da empresa sobre o posicionamento e mensagem

Em complementação ao estágio anterior, é a hora de garantir que toda a empresa saiba o essencial sobre o produto.

Esse trabalho é muito importante, já que, através dele, é possível manter o alinhamento nas informações que serão passadas aos clientes (e parceiros, e mídia, e outros stakeholders). Também é necessário que todos “comprem” a ideia do novo produto.

Criação de um plano de lançamento

A criação do plano envolve vários profissionais de diferentes áreas da empresa, mas o setor de Marketing ainda encabeça o trabalho. Nesse estágio, a preocupação com prazos e divisão de atividades é marcante.

Criação de conteúdo para o lançamento

Lá na introdução deste post, nós dissemos que a maioria das vertentes de marketing estão relacionadas. E é nesse estágio que o Marketing de Produto conversa com o Marketing de Conteúdo!

Estamos falando da produção de press releases, manuais, demonstrações, páginas da web e até mesmo entrevistas com os desenvolvedores do produto ou os diretores da empresa.

Tudo isso é muito relevante para alavancar o lançamento. O conteúdo vai garantir mais impacto e visibilidade ao produto. Além disso, também será possível obter melhores resultados em vendas, desde que seja desenvolvida uma estratégia adequada.

Preparação da equipe

Mais uma vez, é um estágio com foco interno. A pergunta-chave, aqui, é: estão todos prontos?

Cada setor — e cada colaborador, individualmente — deve estar ciente do lançamento e preparado para atender às demandas que vão surgir a partir dele. A equipe de vendas, por exemplo, deve estar bem treinada para responder a todas as dúvidas dos clientes.

Lançamento

Por incrível que pareça, o trabalho não acabou! Mesmo após o lançamento, o Marketing de Produto continua em demanda. É preciso estar preparado para fazer ajustes conforme o retorno obtido junto ao mercado, aos consumidores. Isso é decisivo para garantir o sucesso a longo prazo.

A última pergunta

Agora que você já sabe o que é Marketing de Produto e, também, como ele funciona, provavelmente restou uma pergunta. O que diferencia essa vertente das outras? Bem, a resposta envolve um pouco de conceito.

É preciso entender que a maioria das vertentes do marketing estão focadas em conseguir leads, conquistar novos clientes. Outra preocupação básica é promover o negócio, a marca. Enquanto isso, o Marketing de Produto está mais ocupado em gerar demanda por um produto.

Talvez os clientes já existam — eles já compram outros produtos da empresa. Porém, é preciso fazer com que esses clientes tenham consciência da existência do produto e desenvolvam um interesse, desejo ou necessidade por ele.
O desafio é grande, especialmente quando o produto é muito inovador. Em casos revolucionários, como o lançamento dos tablets, é preciso levar o mercado a perceber que precisa de um produto que nunca existiu.

Porém, quando bem executado, esse trabalho define quais produtos conquistam a preferência dos consumidores e permanecem no mercado, com um ciclo de vida prolongado.

Fonte: Rock Content