A tecnologia trouxe mais eficiência e assertividade para as campanhas de marketing, mas a criatividade continua sendo essencial para a estratégia de comunicação das empresas. Neste cenário, o uso de plataformas se tornou um poderoso aliado. O motivo é simples: se por um lado dar vida a uma marca no mundo digital significa fazer a ponte entre a eficiência da tecnologia e o impacto da peça criativa, por outro, as informações sobre o público-alvo alimentam como nunca o processo de criação nas mais variadas plataformas e com os mais avançados recursos.

Com tanta informação circulando pelos mais variados meios e devices, é enorme a dispersão de atenção do público, que atualmente consome o conteúdo preferido, quando, onde e como quiser. Ao aproveitar a eficiência da tecnologia para desenvolver experiências relevantes e engajadoras, com base em dados desse consumidor, as marcas elevam sua empatia.

Será mesmo, por exemplo, que alguém que está pronto para dormir e já jantou, quer mesmo receber um anúncio sobre fast food? Será que durante uma final de campeonato, enquanto o consumidor assiste a uma partida pela TV e comenta nas redes sociais (segunda tela), ele quer receber informações sobre um novo imóvel? Talvez uma pizza caia bem no intervalo, não? Esse é um exercício simples, mas é possível elencar uma infinidade de opções baseadas na temperatura, na geolocalização, entre diversos outros parâmetros.

De acordo com a divisão de plataformas do Google, o ideal para o engajamento é a criação para todas e para todos os momentos. A dica é o desenvolvimento de peças que funcionem em vários dispositivos e canais. Ainda segundo a empresa, vale a pena personalizar algumas peças para as características únicas dos dispositivos móveis usando recursos como tamanho da tela, velocidade de conexão, acelerômetro, informações com base no local e funcionalidade de chamada.

Estudo de caso

Com 2,5 milhões de usuários engajados, abrangendo mais de metade de toda a população da Nova Zelândia, o Fly Buys é o programa de fidelidade mais popular do país. Os clientes acumulam pontos de recompensa ao fazer compras com as lojas e serviços e podem usar esses pontos para comprar novos produtos e ofertas de viagens.

A agência de mídia da Fly Buys, a MBM, descobriu através do Google Analytics que, enquanto 38% dos clientes que visualizaram um produto de recompensas no site Fly Buys iniciaram o processo de resgate, apenas 12% concluíram. Este insight fez a equipe pensar: “Se os pontos de recompensa estão lá, o que podemos fazer para incentivar mais clientes a resgatá-los?”

A MBM criou uma solução dinâmica baseada em dados com o DoubleClick, do Google e juntou várias funcionalidades para segmentar público, fazer remarketing e exibir uma publicidade personalizada e relevante. A estratégia ajudou a marca a otimizar investimentos com anúncios. O resultado? Uma semana com o maior índice de resgate de pontos da história da empresa.

AdNews